13ª FORMAÇÃO

Formação

13ª FORMAÇÃO

Os Testes Comparativos para a escolha acertada de produtos e serviços

 

Realizada a 13 de julho, a 13ª Formação E-Learning, foi apresentada por Sílvia Machado, da DECO, Responsável pela área da Revista Proteste da área de Estudos de Alimentação e Saúde, com o tema: Os Testes Comparativos para a escolha acertada de produtos e serviços.

Com os seguintes objetivos:

  • Conhecer a importância dos testes comparativos no dia-a-dia do consumidor
  • Apresentar como se prepara um Teste Comparativo: do planeamento à publicação
  • Identificação de comparativos e estudos

E Conteúdos:

  1. Testes Comparativos
    1. Os testes comparativos a produtos enquanto ferramentas úteis no momento da compra
    2. O que é um teste comparativo
    3. Pilares fundamentais para a sua construção
    4. O que testar
  1. As várias fases de um teste comparativo
    1. Planeamento e lançamento do teste
    2. Testes laboratoriais, avaliação dos resultados e estudo de preços
    3. Publicação dos resultados
  1. Ideias para testes e estudos

Com a sua larga experiência, os exemplos e histórias  basearam-se no crescimento do trabalho que acompanha desde o seu inicio na DECO-PROTESTE. Na clareza do seu discurso demonstra o aprofundado conhecimento pelas várias fases e realidades que a Associação já viveu e, assim, desenvolveu o seu trabalho.

Ao descrever a importância dos testes comparativos referiu exemplos do dia-a-dia dos consumidores com perguntas como: “Qual o melhor? Quanto custa? Existem riscos? Em que loja compro ao melhor preço?”

Sempre com exemplos concretos e casos reais referiu quais os pilares fundamentais para a realização dos testes comparativos.

Ao descrever a importância do que testar explicou como combinam várias fontes de informação para tomar a decisão. Desde os estudos a priori, o feedback dos associados, as reações à atualidade, as estatísticas de vendas… recomendou a importância de se seguir 3 importantes fases:

  • Planeamento, Realização do teste e Publicação de resultados.

Terminou com ideias e exemplos de casos já existentes dando dicas úteis e relembrando a importância para o consumidor.

No final houve espaço para perguntas e respostas, com a grande participação de técnicos, inspetores, colaboradores e dirigentes da Associação para a Defesa do Consumidor de Cabo Verde – ADECO e da Guiné – ACOBES. Contámos ainda com a participação de colaboradores da Associação Angolana – FAAC, Brasileira – PROTESTE, Portuguesa – DECO, Moçambicana – ProConsumers e do Conselho de Consumidores da Região Administrativa Especial de Macau, membro Observador da CONSUMARE.