6ª FORMAÇÃO

Formação

6ª FORMAÇÃO

Orçamento Familiar

Foi a 6ª sessão de formação em formato E-Learning de 2015.

Para terminar este ano a sessão foi novamente um grande sucesso.

Desde as participações que chegaram quase a todos os nossos membros, contámos com juristas da PROTESTE Brasil representando o departamento institucional, a FAAC de Angola representada pelo secretário-geral da Federação, a ProConsumers de Moçambique pelo Presidente da Associação e também da ADECO Cabo Verde com dois polos, no Mindelo, ilha de São Vicente e na cidade da Praia, na ilha de Santiago, onde estiveram no ISCEE, o Instituto Superior de Ciências Económicas Empresarias representados pela responsável pelos assuntos académicos, contando também com docentes e alunos da turma do 4o ano do curso de Contabilidade e Auditoria.

A formação proporcionou mais uma nova oportunidade para definir formas de colaboração e ideias para ações conjuntas, mas principalmente o sucesso com os estudantes sobre esta ação, remete para a sua duplicação, a importância da problemática do consumo e a necessidade do envolvimento dos jovens.

Jorge Morgado, Presidente de Direção da Consumare, iniciou a sessão apresentando o tema e o seu seguimento com a última sessão de formação: Sobre-endividamento.

IMG_9517

Dentro desta sessão o formador deu continuidade à sua última sessão, apresentando um pouco mais dos projetos de formação em educação ou literacia financeira que a DECO faz gratuitamente, realçando a importância que a implementação desses projetos tem nos diferentes consumidores.

Definiu o que é Orçamento Familiar, a sua utilidade, as ferramentas que existem para conhecer os gastos mensais e a sua importância, definiu os passos para a elaboração de um correto exercício dando exemplos reais e informou dando alguns conselhos para a redução de encargos, como exemplificou vários casos ao apresentar a tarifa social na realidade portuguesa, explicando o seu objetivo.

IMG_9521

No final percebeu-se conjuntamente os pontos em comum e divergentes nos diferentes países, contribuindo para novas questões e planos de ação que se podem construir em cada país ou até campanhas globais.

O sucesso com os estudantes sobre esta ação assenta no efeito multiplicador pretendido pela nossa Organização e acreditamos no êxito que as ações do próximo ano continuaram a ter.