25 de Maio: Dia de África

dossiês especiais, Noticias

O Dia de África comemora-se anualmente neste dia desde 1972,  data estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em homenagem à fundação da Organização de Unidade Africana (OUA) que tinha como objetivo defender e emancipar o continente africano. 

África, segundo continente mais populoso, atravessa hoje problemas económicos e sociais agravados pela pandemia da Covid-19.  Embora os países africanos tenham respondido com rapidez e eficácia a esta crise, salienta-se que, até agora, os casos relatados são mais baixos do que se temia, o progresso do continente está ameaçado.

Nos últimos anos, o crescimento económico  e o esforço para proporcionar melhores condições de vida às populações tem sido grande . A revolução digital afirmou-se. Foi acordada uma zona de livre comércio.

Com a pandemia agravar-se-ão as desigualdades socioeconómicas, a fome, a má nutrição e a vulnerabilidade a doenças. A procura por mercadorias, turismo e remessas de África já está a diminuir. A abertura da zona de comércio foi adiada – e milhões de cidadãos poderão ser empurrados para a pobreza extrema.

“Os países africanos também devem ter acesso rápido, igualitário e acessível a qualquer vacina e tratamento que possam surgir, e que devem ser considerados bens públicos globais. ” Afirmou o secretário geral da ONU, António Guterres aquando da apresentação de um relatório destacando os impactos da Covid-19 em África, no passado dia 20.

Assista ao discurso completo de António Guterres. 

 

 

 

 

Deixe uma resposta