Celebra-se o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação

dossiês especiais

Hoje, 17 de maio, celebra-se o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação. A data da efeméride assinala a criação, em 1865, da União Telegráfica Internacional, intitulada a partir de 1932, União Internacional das Telecomunicações – UIT.

A telecomunicação permite a partilha de informação a nível mundial, e a aproximação dos diferentes povos mundiais, tornando o mundo mais local e ligado. 
“Tele” em grego significa “distância”, enquanto “comunicação” deriva do latim communicare, o que significa “partilhar”, “conferenciar”, “tornar comum”.

Os objetivos da efeméride centram-se, principalmente, na divulgação e promoção das tecnologias de informação, chamando a atenção dos cidadãos para as mudanças sociais, resultantes do poder da internet e das restantes formas de telecomunicação. 

Os avanços tecnológicos, como o 5G e a Internet das Coisas, representam reais benefícios sociais e económicos para todos os consumidores, permitindo, também, impulsionar o desenvolvimento e concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O processo de elaboração de normas da União Internacional de Telecomunicações (UIT) é mais importante do que nunca, sobretudo no que respeita à inclusão, consenso e a construção de pontes entre governos, empresas e universidades de todo o mundo.

Celebra-se o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação em várias geografias e em diversos contextos político-económicos. Porém, e segundo as diretrizes das Nações Unidas (NU), o compromisso solicitado a todos os Governos é comum: é urgente comprometemo-nos a trabalhar em conjunto para garantir que todos tenham acesso à economia digital.

Também nós, Organização Internacional de Associações de Consumidores que falam português, defendemos as telecomunicações como um serviço público essencial, a ser prestado com qualidade, transparência e a preços adequados aos orçamentos dos consumidores. “Não deixar ninguém para trás”, lema da agenda 2030, aplica-se veementemente a todos os processos de telecomunicações, desde o telefone fixo até à internet móvel. De acordo com dados comunicados no final de 2021 pelas NU, cerca de 2,9 bilhões de pessoas, o que corresponde a 37% da população mundial, nunca usaram a internet por não terem acesso ao recurso.  Portanto, as soluções digitais são necessárias, fundamentais na verdade, para revitalizar o desenvolvimento sustentável e ajudar os países a alcançarem a agenda 2030.      

Deixe um comentário