Associação TANE Konsumidor lança estudo sobre cabaz de preços

Membros, Noticias

A TANE Konsumidor, organização da defesa dos consumidores membro da CONSUMARE, disponibiliza aos timorenses as conclusões de um estudo recente ao cabaz de preços para o Natal, de forma a ajudá-los a fazer compras adequadas ao seu orçamento familiar.

Com o cabaz de preços, a Associação procura, ainda, com esta informação sobre os preços aumentar as competências de literacia financeira dos cidadãos, que assim farão compras mais esclarecidas e responsáveis, seguindo critérios de escolha claros e consonantes com os seus orçamentos e necessidades, incentivando, inclusivamente, a premência de poupar para o dia de amanhã.

Natal é um tempo de festa para as famílias, especialmente para as Timorense que, tradicionalmente, festejam intensivamente esta época. Ciente de que no período de Natal o consumo de bens e serviços por parte das famílias tende a aumentar, a TANE pretende aconselhar os consumidores nas suas compras especialmente alargadas para as reuniões familiares.

Sobre o estudo

O cabaz alimentar é composto por 21 produtos, incluindo arroz, farinha de trigo, carnes e peixes (frango, kombong, salsichas, porco e búfalo), açúcar, manteiga, óleo, leite em pó, ovos, frutas (maçã, laranja), legumes (batata, cenoura, tomate) e bebidas alcoólicas e não alcoólicas (bebida de cola, sumo com gás, sumo sem gás, cerveja).

A recolha de preços foi realizada em 21 estabelecimentos comerciais, no dia 12 de dezembro.

Esta recolha de preços do cabaz de Natal é feita pela TANE desde 2020 com o objetivo de ajudar os consumidores a saber onde estão os produtos alimentares mais baratos e, assim, planear melhor as suas compras, optando por escolhas mais acertadas.

Conheça os cabazes alimentares mais barato e mais caro

Grasa Shop (Comoro), no posto administrativo D. Aleixo oferecia, em dezembro, o cabaz mais barato – $47,05. Já o cabaz mais caro encontrava-se na Seara central (Nain feto), atingindo o valor de $79,55 para os mesmos produtos alimentares. A diferença de $32,50 é muito significativa se atendermos ao poder de compra dos timorenses.

Importa assinalar que o valor do cabaz é um valor global. É importante olhar para o preço de cada um dos produtos alimentares individualmente, já que se poderão encontrar preços mais baixos. Por exemplo, o arroz (25 kg) é mais barato no Jacinto (Kuluhun) – $12,00 USD[CS1]  e as maçãs são $1,00 USD no Seara Pantai Kelapa. A farinha de trigo é mais barata no Searra Pantai Kelapa e Seara Central, a $0,75/kg. Salientamos que o Seara Central é o que tem o cabaz mais caro (preço global, somando os preços de todos os produtos), mas inclui a farinha de trigo, o tomate e a cenoura mais baratos.

Entre os produtos analisados, e apontando o preço mais baixo, as notícias não são todas más:  7 produtos mantiveram o seu preço mínimo (batata, bebida de cola, cerveja, farinha de trigo, maçã, sumo c/ gás e sumo s/ gás) e 8 viram os seus preços baixar (arroz, búfalo, cenoura, frango, kombong, leite em pó, óleo e salsicha).

Os restantes 6 produtos viram o seu preço aumentar – açúcar, laranja, manteiga, ovo, porco e tomate. Destes, 3 viram o preço multiplicar por 2 ou por 3. Consulte a tabela de preços.

Fazer escolhas acertadas

É muito importante que os consumidores estejam bem informados e comparem os preços dos produtos antes de fazer as suas compras. Com a tabela de preços da TANE poderão poupar muito mais que os $32,5 USD.

Antes de fazer as compras para o seu agregado familiar, o consumidor deverá, em casa,  fazer uma lista de compras, de acordo com as suas necessidades (aproveitando para planear as refeições da semana), escolher o estabelecimento mais adequado, comparar os preços, ler rótulos, verificar os prazos de validade e estar atento às promoções.

Deste modo, evitará comprar em excesso e combaterá o desperdício dos alimentos que podem acabar por se deteriorar. Tenha em atenção as datas de validade dos bens alimentares que estão em promoção, poderão ser uma oportunidade para poupar na sua carteira, desde que não deixe ultrapassar este prazo.

A TANE na defesa dos consumidores

A TANE trabalha para informar e apoiar os consumidores, por isso, se tem dúvidas sobre os seus direitos, se ficou insatisfeito com uma compra ou se pretende um esclarecimento sobre questões ligadas ao consumo, fale connosco.

Temos um Centro de Atendimento do Consumidor (CAC) que presta apoio gratuitamente por email, telefone e presencialmente.


Deixe uma resposta