Compra de presentes tecnológicos nos deixa ‘perdidos no espaço’

Membros, Noticias

Quem tem mais de 50 anos talvez se lembre de uma série icônica da TV nos anos 1960, Perdidos no Espaço, em que uma família tentava retornar à Terra em uma nave espacial fora de curso. Lembro por que, de certa forma, também nos sentimos perdidos no espaço na hora de escolher aparelhos eletroeletrônicos, eletrodomésticos, produtos de som e imagem devido às novas tecnologias e à falta de comparativos e conteúdos que expliquem seu funcionamento.

Pode ser na escolha de um televisor 4k (também conhecido como ultra HD), de um smartphone com mais recursos, ou de relógios inteligentes (smartwatch), home theater, fones especiais ou caixas de som bluetooth. Presentes tecnológicos enchem os olhos, alegram familiares e amigos, mas exigem muita pesquisa antes da compra.

Já há algum nível de informação nos sites das lojas, mas, sinceramente, são mais características técnicas e algumas dicas, do que comparativos que ajudem o consumidor a escolher. O mais difícil é saber se pagar reais a mais valerá a pena em termos de conforto, diversão e benefícios tecnológicos, ou não.

O jeito, por enquanto, é conversar com pessoas conhecidas, geralmente filhos, sobrinhos e netos, mais familiarizados com as novas tecnologias. Consultar matérias publicadas em publicações respeitáveis – sim, porque também há fake news nessa área – é outro recurso. E se houver um vendedor de confiança, melhor ainda.

Comprar por impulso ou pela aparência do produto pode nos levar a uma situação desagradável: gastar muito e não saber usar a traquitana. Ou ter acesso a recursos desnecessários e caros, e não contar exatamente com o que faria a diferença para nós. Então, à medida que a parte comercial do Natal invade nossas mentes, prepare-se para escolher itens com mais subsídios, para não ficar chateado mais tarde, além de o bolso mais leve.

A propósito, Perdidos no Espaço voltou em duas ocasiões: em 1997 foi lançado um filme, com a participação especial de alguns dos astros da série original. Foram colocados à venda, também, os DVDs das três temporadas completas. E este ano foi transmitida a primeira temporada do reboot (adaptação) da série, encomendada e apresentada pela Netflix.

Maria Inês Dolci

In Folha de São Paulo

12.12.2018

Deixe uma resposta